euronet

Segurança em foco para prevenir ataques terroristas nos Jogos de Paris 2024, a apenas sete meses da abertura – Lance!

A sete meses da cerimônia de abertura, a Polícia de Paris, Ministério do Interior e Comitê Organizador trabalham em conjunto para divulgar o número de espectadores durante a cerimônia de abertura, que inicialmente estava previsto para 600 mil pessoas. A segurança é o principal desafio das Olimpíadas, especialmente com a ameaça terrorista existente. A cerimônia de abertura contará com 40 mil agentes de segurança e pela primeira vez na história dos Jogos, ocorrerá no rio Sena, o que requer um esquema de segurança completamente diferente.

O Comitê Local é responsável pela segurança dos locais de competição, enquanto o Estado assume a responsabilidade integral do que envolve a segurança fora dessas áreas, como ataques de drones ou segurança na área marítima. A divisão de segurança para a cerimônia de abertura envolve diferentes responsabilidades entre o Comitê Local e o Estado.

A circulação de pessoas e veículos será interditada em uma área de mais de 10 km em torno do rio Sena, além disso, o espaço aéreo de Paris será interditado por 150 km. Os dois aeroportos da cidade também não funcionarão a partir de um determinado horário. As estações de metrô dentro do perímetro de segurança serão fechadas. Todas as delegações poderão contar com segurança privada como reforço durante os Jogos.

Apesar das preocupações com a ameaça terrorista, não há um plano B para a realização da cerimônia de abertura. As autoridades locais afirmam que há múltiplos planos B dentro do plano A para garantir a segurança. O Presidente Emmanuel Macron reconhece a necessidade de planejar uma alternativa devido ao aumento das tensões internacionais e dos ataques terroristas.

Em resumo, a segurança durante a cerimônia de abertura será uma prioridade com a necessidade de adaptar o esquema de segurança até o último momento para reduzir ao máximo as ameaças. A ameaça terrorista, em particular a ameaça islâmica, é uma preocupação real. O plano de segurança inclui a colaboração entre o Comitê Local e o Estado, interdição da circulação de pessoas e veículos, fechamento de aeroportos e estações de metrô, além da presença de segurança privada para as delegações. Embora não haja um plano B para a cerimônia de abertura, existem múltiplos planos B dentro do plano A para garantir a segurança.

Exit mobile version